Linguagem Corporal

por Suelen Figueiredo em 14 de dezembro de 2011

Inspirado pelo projeto “The full Body” de Leonard Nimoy, o fotógrafo português Jose Ferreira criou um projeto livre de preconceitos chamado “Body Language” (Linguagem Corporal), onde uma mulher veste sua própria pele e representa a figura do corpo ideal feminino por uma outra perspectiva, aceitando-se como é e se admirando por isso, posando nua entre paisagens naturais.

+ Jose Ferreira

Fonte

Compartilhe:

autor do post

Suelen Figueiredo

Aspirante a jornalista, produtora de moda freelancer e apaixonada pela estética e pelo impacto que a união de palavras pode causar, idealizou o site Who Wants Fashion e colaborou durante quase um ano para o blog da Revista Foto Grafia.

3 respostas para “Linguagem Corporal”

  1. Ader Gotardo disse:

    Dando uma opinião, pra discutir a fotografia – ultimamente a visão do ideal artístico tem sido confundido com “imposição de padrão estético” na vida real das pessoas. É um policiamente que não tem muito sentido em vias de análise mais profunda. Sempre, na história da arte, nós idealizamos seres reais e fantásticos, sendo até mesmo a própria figura da criação objeto de infinitas descrições. Ora, a maior falta é o artista embarcar nessa tendência sem assimilar as reclamações dos incautos. Este trabalho, na minha opinião, não apresenta nada de novo, nem para valorizar a figura dos obesos, nem da mulher e tão pouco da visão artística sobre os retratados. Diz-se aqui que o trabalho foi inspirado no ensaio do L. Nimoy, que por sua vez é composto por uma paródia pobre sobre trabalhos de outros fotógrafos, especialmente de Helmut Newton.
    Há vários pontos críticos neste trabalho, sobre tudo na figura da mulher retratada. Segundo o texto aponta, a intenção era valorizar outros tipos de corpos, que a arte ou a publicidade renega, porém vê-se uma mulher obesa, que não mostra o rosto, que nos leva a concluir que ela mesma tem vergonha da sua imagem. Além disso, a figura é isolada num ambiente natural porém tornado onírico pela conversão para o Preto & Branco; a mulher que deveria ser real, passar a ser mitológica, truncando a mensagem: é pra ser admirada ou repugnada?
    Existe trabalhos que buscam uma reflexão sobre o reconhecimento do corpo em nossa sociedade, um deles que é bem interessante é o de Jen Davis, composto por prioritariamente auto-retratos – http://jendavisphoto.com.

  2. Roberto disse:

    Seria a Dilma pegando praia na base de Aratu?

Deixe uma resposta

NEWSLETTER

Cadastrando seu e-mail você fica por dentro das novidades que envolvem a revista Foto Grafia e os principais destaques da cena fotográfica. A periodicidade de envio é moderada.